Caça-talentos, consultores e coach dizem que profissionais com diferenciais e visão empreendedora podem ser bem-sucedidos

Diário de S.Paulo
Aposta certa para 2009

PATRÍCIA BASILIO
patricia.basilio@diariosp.com.br

Jeffrey Abrahams diz que é possível conquistar uma vaga no início do ano

Jeffrey Abrahams diz que é possível conquistar uma vaga no início do ano

3 de janeiro de 2009 – No começo do ano muitos profissionais decidem investir na carreira. Alguns optam por turbinar o currículo, realizando cursos de pós-graduacão, MBA ou idioma. Outros se dedicam ao trabalho para obter uma promoção e há aqueles que apostam em novos rumos profissionais. Para aproveitar melhor 2009 e não se deixar levar pela crise financeira, o melhor é estar qualificado e atento às mudanças no mercado.

De acordo com o headhunter (caça-talentos) Ricardo Nogueira, presidente da Junto Fast Recruitment, este ano vão estar em alta as áreas ligadas à tecnologia da informação (TI), biotecnologia, engenharia, agronomia e meio ambiente. “O profissional deve manter-se atualizado e entender o momento peculiar que o mundo corporativo está passando”, aconselha Nogueira.

“O melhor é olhar estrategicamente a fase profissional porque, em alguns casos, o início do ano pode ser perfeito para a conquista de uma nova vaga de trabalho”, diz o caça-talentos Jeffrey Abrahams, sócio-diretor da Abrahams & Associates.

Segundo Renato Waberski, consultor de carreiras do Grupo Catho, o profissional deve evitar agir por impulso e analisar as propostas com atenção: “Ele tem que ter bom senso e procurar uma oportunidade equivalente com sua experiência. Pular de empresa em empresa prejudica o currículo de qualquer pessoa.”

Para o coach (orientador personalizado de carreiras) Villela da Matta, presidente da Sociedade Brasileira de Coaching (SBC), em 2009 quem reunir um maior número de competências será mais disputado pelo mercado. “É importante desenvolver habilidades que tragam diferenciais para a carreira”, destaca. “O mercado de trabalho está buscando aquele profissional que consegue enxergar uma empresa não somente pela ótica do empregado, mas pelo olhar do empregador”, comenta Renato Grinberg, diretor-geral do portal de empregos Trabalhando.com.br.

Quem está no começo da carreira e ainda não tem um currículo de destaque, deve valorizar as atividades realizadas. “O ideal é mencionar os trabalhos comunitários, esportivos e acadêmicos relevantes”, explica Rodolfo Ohl, diretor de vendas e operações do portal Monster Brasil.

Para ter sucesso neste e em qualquer ano, Nogueira dá uma dica: “Relacionar-se bem com as pessoas. Assim, em caso de emergência, você pode ter ajuda para ser recolocado no mercado.”